Partilhar

Em que consiste a ultracavitação

 
Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Em que consiste a ultracavitação

Certamente você já ouviu falar da lipossucção sem cirurgia, um tratamento que oferece as vantagens desta intervenção sem necessidade de passar pelo bisturi. Pois trata-se da ultracavitação, o tratamento estético mais inovador para eliminar a gordura localizada, reduzir medidas e melhorar a aparência da celulite.

A ultracavitação é o mais recente procedimento da medicina estética para aquelas pessoas que desejam ajuda no processo de perda de peso ou que simplesmente desejam moldar seu corpo destacando sua cintura, diminuindo a espessura dos pneuzinhos ou se despedindo para sempre dos culotes. Se você quer saber em que consiste a ultracavitação, quais são seus resultados e como ocorre uma sessão, leia atentamente este artigo de umComo.

Também lhe pode interessar: Benefícios da ultracavitação

O que é a ultracavitação?

A ultracavitação é um tratamento estético ultrassônico mais potente que um ultrassom convencional como o que se utiliza para as ecos abdominais. A ultracavitação consiste em aplicar na zona que se deseja tratar uma cabeça ultrassônica especial, a qual formará borbulhas no interior do tecido adiposo e elas se romperão para libertar o conteúdo dos adipócitos (células adiposas).

O ultrassom da ultracavitação é diferente dos convencionais devido à frequência que irradia (40khz), e devido a uma potência baixa (40W) a qual é a responsável pela formação das borbulhas e do rompimento das células adiposas. Uma vez que se rompam os adipócitos, a gordura viaja pelo sistema linfático e é expulsa através da urina e das fezes, o que propicia resultados rápidos de observar.

Em que consiste a sessão de ultracavitação

Na primeira sessão de ultracavitação, o médico especialista determinará por qual zona é melhor começar. Aplicará um gel na pele e passará a cabeça do ultrassom pela derme. A ultracavitação é indolor, não invasiva e muito cômoda de realizar.

Após a sessão de ultracavitação, a pessoa deve tomar pelo menos 2 litros de água para estimular o sistema linfático e acelerar o processo de expulsão da gordura. Não existe nenhuma indicação ou repouso após realizar o tratamento, por isso a pessoa poderá continuar sua vida de forma normal. Também não se produzem efeitos colaterais.

O número de sessões necessárias varia segundo as necessidades da pessoa e quantidade de gordura localizada. O recomendável é realizar 8 sessões em 3 meses; no entanto, esta indicação só o especialista pode oferecer.

Resultados da ultracavitação

Os resultados da ultracavitação podem ser apreciados desde a primeira sessão, já que a expulsão da gordura através do sistema linfático permite uma rápida redução de medidas. No entanto, para resultados mais rápidos, também se recomenda realizar massagem linfática, o que estimulará o trânsito da gordura até à urina e às fezes para facilitar sua expulsão.

Os resultados esperados da ultracavitação são: diminuição da pele casca de laranja devido à ruptura das células que a produzem, melhor circulação, redução de medidas, perda da gordura localizada, melhor aparência da pele. A ultracavitação é pensada para a eliminação da gordura mas não para combater a flacidez, por isso muitos especialistas recomendam complementar o tratamento com sessões de radiofrequência.

Cuidados necessários e precauções

Ainda que a ultracavitação não sugira o uso de anestesia, seja um tratamento ambulatorial e não ofereça efeitos colaterais, existem alguns cuidados que devem ser levados em conta. Fazer exercícios e seguir uma dieta hipocalórica ajudará a que o tratamento seja mais eficiente, se notem mais os resultados e se queime mais gordura, sem contar que é a única maneira de evitar não perder os efeitos da ultracavitação.

Este tratamento, como todos, têm suas exceções, por isso NÃO se recomenda aplicar ultracavitação em mulheres grávidas, pessoas com próteses metálicas, feridas abertas, câncer, sobrepeso importante, doenças do rim ou hepáticas.

A ultracavitação não deixa marcas, não produz calor na pele, deve ser realizado com um produto ultrassônico especializado, não dói, não tem consequências a curto e longo prazo, não causa feridas, não fere a pele nem os ossos e a única maneira de evitar efeitos negativos como os anteriormente mencionados é indo a um médico especialista em estética para que realize o tratamento.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Em que consiste a ultracavitação, recomendamos que entre na nossa categoria de Peso e Imagem Corporal.

Escrever comentário sobre Em que consiste a ultracavitação

O que lhe pareceu o artigo?

Em que consiste a ultracavitação
Em que consiste a ultracavitação

Voltar ao topo da página