menu
Partilhar

Quais são as consequências de roer as unhas

Por Redação umCOMO. Atualizado: 13 dezembro 2019
Quais são as consequências de roer as unhas
Imagem: bellezaymoda.univision.com

O hábito de roer as unhas, denominado medicamente 'onicofagia', corresponde a um transtorno nervoso que muitas pessoas sofrem, sem importar a idade, e que é realizado a fim de limitar a ansiedade. À medida que vai passando o tempo, este hábito se torna um ato reflexo realizando-se de forma totalmente inconsciente, e é precisamente neste ponto quando se torna mais difícil de controlar. A onicofagia implica importantes consequências não só a nível estético, mas também ao nível da saúde e bem-estar emocional, por isso é conveniente estar conscientes de quais são para tentar deixar este mau hábito. Descubra uma a uma quais são as consequências de roer as unhas neste artigo de umComo.

Também lhe pode interessar: Como parar de roer as unhas
Passos a seguir:
1

O mau hábito de roer as unhas, como dissemos, além de afetar a estética das mãos, danifica bastante a estrutura da unha, já que se criam microtraumatismos que acabam provocando que ela não cresça da forma adequada. Sua anatomia habitual fica alterada e, segundo o grau de roedura ao qual sejam submetidas, começarão a crescer de forma desigual, com bordas irregulares, em camadas e inclusive podem não chegar a cobrir toda a carne do dedo.

2

Além de um mau crescimento, outra das graves consequências de roer as unhas é que surgem feridas e espigas na pele ao redor, que às vezes podem vir acompanhadas de sangramento. Estas lesões geram dor e fazem com que os dedos inflamem, fiquem avermelhados e comecem a modificar sua forma original. Também é provável que, ao ter as unhas tão extremamente curtas, se sintam incômodos ao segurar qualquer objeto ou ao realizar qualquer atividade cotidiana.

3

Todas as lesões que ocorrem nas unhas, fruto deste mau hábito, favorecem o aparecimento de infecções causadas por fungos, doença que se denomina medicamente onicomicose. Esta causa importantes danos na estrutura da unha, que se torna amarelada, bem mais frágil, sofrendo rompimentos e inclusive podendo chegar a cair completamente caso a infecção esteja muito avançada. É por isso que se torna fundamental identificá-la o quanto antes e iniciar um tratamento específico para sua cura. Conheça mais detalhes nos seguintes artigos:

4

E os danos causados por roer as unhas não se manifestam apenas nelas, pois a boca e os dentes são outras das partes que saem prejudicadas. O constante choque que se produz entre os incisivos superiores e inferiores faz com que estas peças dentais se desgastem e se tornem mais sensíveis. A maloclusão dental é outra das consequências que acarreta roer as unhas, já que podem aparecer complicações para mastigar corretamente os alimentos.

Além disso, todos os micróbios presentes nas mãos serão transferidos à cavidade bucal, aumentando o risco de desenvolver cáries e infecções causadas por fungos, vírus ou bactérias.

5

Até aqui falamos das consequências de roer as unhas a nível físico, mas este hábito também repercute no estado emocional e na vida social do afetado. É frequente que as pessoas que roem as unhas tenham sentimentos de vergonha, bem como falta de segurança, ao não querer mostrar suas mãos em público especialmente nos momentos sociais nos quais tenham de expô-las obrigatoriamente.

Veja também: Como deixar de roer as unhas com remédios naturais

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quais são as consequências de roer as unhas, recomendamos que entre na nossa categoria de Beleza e Cuidados Pessoais.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Quais são as consequências de roer as unhas
Imagem: bellezaymoda.univision.com
Quais são as consequências de roer as unhas

Voltar ao topo da página