Partilhar

Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!

 
Por Paula Cassandra. Atualizado: 16 janeiro 2017
Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!

Chamado de gluteoplastia é esse o nome da cirurgia plástica que tem como finalidade aumentar o tamanho das nádegas por meio da colocação de próteses de silicone. Existem diferentes formatos e tamanhos de implantes, além de contraindicações e alguns cuidados. Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber! Confira as informações que o umComo.com.br reuniu a respeito do assunto.

Também lhe pode interessar: Como saber se o silicone rompeu

Próteses para bumbum e indicações

Todas as pessoas que desejam aumentar o tamanho de suas nádegas, bem como deixá-las mais empinadas ou mesmo com um visual mais atraente estão aptas a colocar silicone no bumbum. No entanto, os implantes são mais indicados a quem tem nádegas pequenas ou mesmo achatadas e que possuam muita flacidez, embora quando o bumbum esteja muito caído pode ser recomendado o lifting de glúteo.

Para suprir as mais diversas necessidades, portanto, existem próteses redondas, também chamadas de semiesféricos e ovais ou trapezoides. O melhor jeito de saber qual prótese escolher é pedindo a opinião de um especialista, uma vez que os implantes devem combinar com o biótipo de cada pessoa. Desse modo, costuma-se indicar a quem tem quadril largo um implante redondo e a quem possui um quadril mais estreito uma prótese oval, mas tudo isso depende também do gosto de cada pessoa e do que ela busca ao fazer a gluteoplastia.

Além disso, é preciso considerar que os implantes redondos levantam mais as nádegas e, por isso, o resultado fica levemente artificial. Por sua vez, as próteses de silicone ovais oferecem um resultado mais natural, uma vez que o seu formato imita a anatomia do músculo. Quanto ao tamanho, o especialista avalia aquele que vai conferir o resultado estético mais adequado, mas a palavra final é do paciente.

Embora todas as pessoas possam colocar silicone no bumbum, é preciso que haja boas condições de saúde, a fim de garantir a segurança do procedimento cirúrgico. Dessa forma, pessoas obesas não devem ser submetidas à cirurgia, bem como quem possui doenças autoimunes, como o lúpus.

Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber! - Próteses para bumbum e indicações

Como funciona a cirurgia de gluteoplastia

A cirurgia plástica para colocar implantes nos glúteos exige anestesia peridural e sedação, sendo que pode levar até duas horas. O mais comum é que o paciente se mantenha no hospital por no máximo dois dias. Já para voltar às atividades cotidianas demora em torno de uma semana, no entanto, é preciso evitar esforços, sendo que atividades físicas podem ser reiniciadas só depois de quatro meses. Além disso, o paciente deve se manter de barriga para baixo por cerca de 20 dias.

Durante o mês subsequente à cirurgia, o paciente pode ter que usar uma cinta modeladora ao longo de todo o dia, retirando-a somente para ir ao banheiro. Nesse mesmo período é normal que haja dor, sendo possível fazer uso de analgésicos. Também é recomendado fazer uma vez por semana uma sessão de drenagem linfática manual, a fim de eliminar o inchaço da região. Para realizar a gluteoplastia, o especialista faz um corte na parte de cima da nádega, entre o sacro e o cóccix ou na prega glútea.

Para colocar o implante de silicone, é preciso que a incisão tenha até sete centímetros. Após, o corte é fechado com pontos internos e uma cola especial é utilizada no local para que não haja cicatrizes. É importante buscar profissionais capacitados para evitar os riscos a que todos os pacientes estão sujeitos, como hematomas, hemorragia, infecção, traumatismo e outros. Ao final de 15 dias, o inchaço diminui e já é possível ver com melhor nitidez os resultados da cirurgia para aumentar o bumbum.

Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber! - Como funciona a cirurgia de gluteoplastia

Se pretende ler mais artigos parecidos a Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!, recomendamos que entre na nossa categoria de Beleza e Cuidados Pessoais.

Escrever comentário sobre Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!

O que lhe pareceu o artigo?

Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!
1 de 3
Silicone no bumbum: tudo o que precisa saber!

Voltar ao topo da página